Soluções para o mercado de fitoterápicos: determinação e obtenção de substâncias de referência.

Os constituintes vegetais relacionadas à atividade biológica e/ou controle de qualidade de produtos são empregadas em diversas fases do desenvolvimento e produção de medicamentos fitoterápicos, o que assegura a eficácia, segurança e qualidade dos produtos finais.

Na legislação vigente (RDC nº 26, de 13 de maio de 2014), um dos requisitos de maior importância para registro de fitoterápicos é a determinação dos marcadores químicos das plantas utilizadas na produção destes medicamentos. Na Instrução Normativa nº 5, de 11 de dezembro de 2008 consta uma lista com os marcadores de espécies de medicamento fitoterápicos com registro simplificado.

Assim, a determinação dos marcadores químicos é essencial para o desenvolvimento de um produto fitoterápico, sendo um dos principais obstáculos, pois a maioria das substâncias disponíveis comercialmente são relacionada às espécies exóticas e já consagradas no mercado. Dessa maneira, há uma grande necessidade da disponibilização destes marcadores químicos de plantas nativas da flora brasileira, devido ao grande potencial que a biodiversidade apresenta para a descoberta de novos medicamentos.

A Lychnoflora desenvolveu um projeto com apoio do CNPq, que teve como objetivo o isolamento e a caracterização de substâncias de referência (marcadores químicos), particularmente aquelas não disponíveis ou escassas no mercado. Com este projeto a Lychnoflora conseguiu criar uma plataforma de isolamento de marcadores químicos oriundos de produtos naturais, constituída dos processos de extração, fracionamento, isolamento e caracterização química das substâncias de referência. Atualmente, estes marcadores químicos são disponibilizados sob demanda e de forma personalizada.

Saiba mais sobre as propostas da Lychnoflora para isolamento e caracterização de substâncias de referência.

0 comentários on "P&D de substâncias de referência"

Here`s your chance to leave a comment!

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.